sistemas lean

Sistema Lean – Criando Bases Para o Pensamento Enxuto

Passar por um curso de Lean Manufacturing pode ser transformador.

E isso vale tanto para um administrador quanto para um gestor ou até mesmo para um colaborador de níveis hierárquicos mais baixos.

Afinal, estamos falando da metodologia Lean, um sistema que mudou a indústria mundial a partir do momento em que seus princípios e ideias passaram a ser conhecidos internacionalmente.

O Lean Manufacturing visa combater o desperdício.

A metodologia entende que eles não se originam em falhas individuais e incapacidade dos colaboradores, mas sim no modo como os processos da empresa estão desenhados e organizados.

Também é marcante nela o foco na melhoria contínua.

Isto é, de nada adianta criar projetos especiais mirabolantes a cada cinco anos para atacar determinados problemas da companhia.

Em vez desses esforços periódicos, é muito mais eficaz ter uma política constante de identificação de potenciais problemas ou desperdícios e processos de combate a essas falhas que estejam inseridos naturalmente no cotidiano da empresa.

É claro que o curso Lean Manufacturing tem uma forte base conceitual, mas é importante ressaltar que o aluno vai aprender métodos e técnicas muito testadas em grandes empresas de todo o planeta.

Ou seja, tem tudo para sair dali pronto para realizar aplicações práticas nos mais diversos cenários de seu interesse.

Neste artigo, além de falar mais sobre a metodologia e filosofia Lean, vamos apresentar a você o curso Sistema Lean – Criando Bases Para o Pensamento Enxuto, da Escola EDTI.

A EDTI foi criada em 2009 para atender à alta demanda do mercado por cursos de melhoria de processos. De lá para cá, virou uma referência na área no Brasil.

Para saber mais sobre o curso Lean Manufacturing da escola, siga em frente.

Aproveite a leitura!

o que é o lean manufacturing

O que é o Lean Manufacturing?

Lean Manufacturing é um sistema de produção industrial que se baseia na redução de desperdícios nos processos de uma fábrica e na promoção de uma mentalidade de melhoria contínua, sempre com foco nas necessidades do cliente.

Dentro do contexto industrial, a palavra lean significa o adjetivo enxuto. Enxuto é a característica de algo que não tem nada de excessivo, supérfluo.

Tudo a ver com a ideia de redução de desperdícios, que são ações e atividades que não agregam valor para o produto e tampouco para o cliente.

Reduzindo os desperdícios, tem-se uma série de benefícios sobre os quais iremos falar depois.

A metodologia Lean Manufacturing também é conhecida como Sistema Toyota de Produção, pois surgiu na fabricante automotiva japonesa, após a Segunda Guerra Mundial.

Derrotado na grande guerra, o Japão vivia anos difíceis, e sua economia devastada teve de se reinventar. O resultado foi a criação de um sistema com pouco estoque, fluxo de caixa curto e produção eficiente.

O segredo foi agregar tudo isso à qualidade, ou seja, implementar a ideia de produzir o melhor produto com a menor quantidade de recurso possível.

Hoje em dia, essas ideias podem parecer banais, mas, na época, representaram uma revolução que possibilitou à Toyota competir globalmente contra americanos e alemães, os grandes produtores automotivos de então.

O sistema ou – por que não dizer? – a filosofia da Toyota inspiraram indústrias do mundo todo.

Mas foi a partir dos anos 1990, com a publicação dos livros A Máquina que Mudou o Mundo e A Mentalidade Enxuta nas Empresas: Elimine o Desperdício e Crie Riqueza, por James Womack e Daniel Jones, que o pensamento foi estruturado e o curso Lean Manufacturing começou a se tornar comum em escolas de gestão.

Os Oito Desperdícios Lean

Entre os princípios mais importantes que são ensinados aos alunos do curso Lean Manufacturing, estão os oito tipos de desperdício cuja eliminação é o objetivo primordial da metodologia.

Quando se fala em desperdício, a maioria das pessoas pensa em dinheiro, enquanto algumas lembram também do tempo.

Basicamente, são esses dois os grandes desperdícios que podem ocorrer, é claro.

Mas ao analisarmos com mais cuidado os processos de uma companhia, vamos encontrar mais alguns.

O sistema original da Toyota considerava sete tipos de desperdício, mas hoje se fala em uma oitava categoria.

Veja abaixo quais são todas elas.

  1. Transporte: quando pessoas, ferramentas, equipamentos, estoque e produtos são movimentados além do necessário, configura-se um desperdício de transporte
  2. Estoque: nunca é bom ter um estoque excessivo, desequilibrado com a demanda dos clientes. Pois isso implica em recursos gastos que não geraram receitas, sem contar a possibilidade de os itens estragarem e o custo maior com a gestão do estoque
  3. Movimentação: é quando um funcionário precisa caminhar muito entre os setores diariamente, seja para participar de reuniões ou paga pegar ferramentas ou documentos
  4. Espera: é quando há processos e projetos travados porque documentos aguardam uma assinatura, produtos parados por falta de despacho, quando funcionários estão ociosos e outras situações
  5. Superprodução: um desperdício muito comum em empresas mal organizadas é uma produção muito acima da demanda. O que pode acarretar em um volume de produtos que talvez nunca seja vendido
  6. Processamento excessivo: é quando a produção é tornada mais complexa com a adição de processos diversos que trazem pouco ou nenhum valor ao cliente. Eles tornam apenas o produto mais custoso e tomam tempo produtivo desnecessariamente
  7. Defeitos: a metodologia Lean Manufacturing busca a melhoria contínua na qualidade dos produtos e da produção, porque itens defeituosos são desperdícios de recursos e resultam na necessidade de produzir mais para compensar
  8. Habilidades: é o oitavo desperdício, que não constava originalmente na lista da Toyota. O problema aqui é ter colaboradores com capacidades que são subutilizadas pela empresa.

qual benefício do lean

Qual o Benefício do Sistema Lean na Empresa?

Ao aplicar os conhecimentos obtidos no curso Lean Manufacturing em seu dia a dia profissional, o aluno trará uma série de benefícios para a empresa que administra ou na qual trabalha.

Todos eles vão resultar em um benefício principal: o aumento na competitividade.

Ou seja, na capacidade de competir com empresas concorrentes, que disputam a preferência do mesmo público consumidor.

Tenha em mente que uma pessoa decide qual produto ou serviço irá consumir, levando em consideração vários fatores. Em alguns casos, a própria marca tem um peso enorme nessa decisão.

Isso acontece no setor de vestuário, por exemplo, no qual uma peça de roupa custa várias vezes o preço de outra com o mesmo material e qualidade apenas porque, na etiqueta, traz o nome de uma grife mundial.

Esses casos, porém, são cada vez mais raros.

Mais do que nunca, o público consumidor pensa no custo-benefício como fator preponderante na decisão de compra. Isto é, qual a relação entre a qualidade do produto e o preço que foi pago por ele.

Conforme explicamos antes, a metodologia Lean visa a redução de desperdícios sem abrir mão da qualidade na sua produção.

O resultado disso é um produto final com preço de venda baixo mas que, ao mesmo tempo, não decepcionará quem o comprou.

Resultado que só é possível graças ao conjunto de pequenos benefícios que o Lean Manufacturing traz para uma empresa e possibilitam apresentar ao mercado produtos bastante competitivos.

Esses benefícios são os seguintes:

  • Redução de custos: o mais óbvio de todos. Sem os desperdícios de que falamos antes, gasta-se menos para produzir, o que significa um preço final mais baixo para o cliente
  • Melhoria contínua: o Lean Manufacturing ensina que a melhoria contínua deve estar incorporada na cultura organizacional da empresa. Isso quer dizer que gestores e colaboradores estão diariamente procurando oportunidades de reduzir desperdícios e melhorar a produção
  • Produção ágil: a grande vantagem de ter um sistema de produção ágil é que é possível atender a um mercado com grande demanda com uma estrutura física enxuta
  • Melhor ambiente de trabalho: ao contrário do que alguns podem imaginar, a obsessão por melhorias na produção e redução de desperdícios não significa em um ambiente insalubre e mentalmente devastador. Afinal, além da preocupação humana, as boas condições de trabalho aumentam a satisfação e produtividade dos colaboradores.

curso de lean ead

Por que um Curso Lean Manufacturing EAD?

O curso de Lean Manufacturing da Escola EDTI que leva o título de Sistema Lean – Criando Bases Para o Pensamento Enxuto é realizado no formato EAD, ou seja, é uma formação de ensino a distância.

Essa é uma modalidade de ensino que tem crescido muito nos últimos anos, especialmente no Brasil, tanto em instituições de ensino que oferecem cursos de capacitação e especialização profissional quanto em universidades.

Hoje em dia, já temos muito menos preconceito contra os cursos a distância, e há o entendimento de que uma formação desse tipo pode fornecer os mesmos certificados e diplomas que os cursos presenciais.

O curso Lean Manufacturing da EDTI, assim como qualquer outro curso EAD, traz as seguintes vantagens se comparado a um curso tradicional.

Horários flexíveis

As aulas e os exercícios se encaixam na agenda do aluno e não o contrário.

Ele estuda quando puder – pode ser um pouquinho a cada dia ou então reservando um sábado para uma maratona de estudo, por exemplo.

Distância não é problema

Quem mora no interior ou na periferia tem dificuldade para acessar grandes instituições de ensino pela distância.

Para essas pessoas, os cursos EAD são a única oportunidade de experimentarem cursos de referência.

Mais autonomia

O aluno de um curso EAD não tem um professor em seu encalço.

Logo, precisará desenvolver a autodisciplina, uma característica que será útil em sua trajetória profissional.

Além disso, adotando uma postura mais ativa no aprendizado, a retenção do conteúdo é bem maior.

Melhor conteúdo

Como as aulas só precisam ser preparadas uma vez, é possível investir mais tempo na criação de um conteúdo interessante, dinâmico, com mais recursos visuais, que seja mais atrativo para o aluno, gerando mais motivação e engajamento nos estudos.

Custo reduzido

Por fim, é claro que um curso a distância vai custar bem menos que um curso presencial.

Pois não há custos com recursos humanos e espaço físico para a realização das aulas.

E o aluno também economiza pois não precisa gastar com transporte.

qual o objetivo do sistemas lean

Qual o Objetivo do Nosso Curso Sistema Lean

O objetivo do Sistema Lean – Criando Bases Para o Pensamento Enxuto, o curso Lean Manufacturing EAD da EDTI, é introduzir e aprofundar os fundamentos do modelo mental que sustenta as ferramentas da metodologia.

O conteúdo engloba os princípios e conceitos fundamentais do Lean.

Só com o domínio dessa base de conhecimento é que se pode promover uma mudança cultural em uma organização.

O curso Lean Manufacturing deve ser considerado, portanto, o primeiro passo nessa jornada rumo a uma mudança cultural profunda não apenas na organização, mas no próprio profissional.

O aluno entenderá o que está por trás dos princípios, desde o entendimento das origens da metodologia – de uma maneira mais completa do que apresentamos aqui – até a compreensão dos pilares do Lean com uma profundidade que não é encontrada em outros cursos.

A formação compreende o primeiro módulo de um pacote completo de treinamentos recomendado para quem quer entender melhor e aplicar de fato a manufatura enxuta na empresa onde trabalha.

O curso de Lean Manufacturing EAD da Escola EDTI é recomendado não apenas para administradores e profissionais que ocupam cargos de gestão, mas também para aqueles que estão em posições operacionais, em que não têm um grande poder de decisão.

Isso porque o conhecimento sobre a base conceitual ensinada no curso Lean Manufacturing pode significar justamente uma valorização desse profissional, que pouco a pouco ampliará seu papel dentro da organização, atuando com mais protagonismo e de forma mais estratégica.

Ementa do Curso Sistema Lean Manufacturing

Para entender melhor o que você pode esperar da formação Sistema Lean – Criando Bases Para o Pensamento Enxuto, confira a seguir detalhes sobre a sua ementa, ou seja, as matérias com que o aluno terá contato no curso Lean Manufacturing.

Contexto histórico Toyota Production System (TPS) e Lean Manufacturing

No início do curso, o aluno aprende como surgiu o Sistema Toyota de Produção, que deu origem ao que chamamos hoje de Lean Manufacturing.

Princípios do Pensamento Enxuto

Quais são os princípios conceituais que norteiam a filosofia Lean? Há uma introdução sobre eles antes de as aulas aprofundarem o tema.

A Casa Lean

A Casa Lean é uma figura em forma de casa, que traz conceitos importantes para o Lean no pavimento, nos pilares e no telhado do desenho.

Essa matéria mostra como os princípios da metodologia se conectam e se relacionam.

Os “3 Ms” (Muda, Mura e Muri) para entender os desperdícios

Muda é uma atividade que consome recursos sem gerar valor ao cliente.

Mura é a falta de regularidade em um processo.

Muri, por sua vez, é o emprego de esforço exagerado em certos processos.

Nessa matéria, o aluno aprende, a partir de exemplos, como esses fatores se combinam em uma empresa e como evitá-los.

Just-in-Time (JIT)

É o padrão de procurar transportar e alocar apenas os recursos necessários, quando for preciso e na quantidade necessária no momento.

Autonomação (Jidoka)

Hoje é comum debater sobre a inteligência artificial, mas, na época, a Toyota inovava ao falar em Jidoka, a automação com características humanas, na qual as máquinas conseguem detectar problemas por conta própria.

A organização vista como um sistema

Essa matéria auxilia a compreensão de que uma empresa é um sistema que sempre pode ser aprimorado, lembrando o compromisso de melhoria contínua do Lean.

Pensamento Enxuto – Valor, Fluxo de Valor, Fluxo Contínuo, Produção Puxada e Kaizen

Esse tópico do curso Lean Manufacturing condensa vários conhecimentos importantes para compreender como o pensamento enxuto pode ser aplicado na prática do dia a dia das empresas.

O PDCA e os oito passos do Toyota Business Practice (TBP)

PDCA é um método de gestão utilizado na melhoria de processos e produtos, enquanto o TBP é uma metodologia de identificação, análise e resolução de problemas.

Depoimentos de Quem já Fez

Para ter uma ideia da satisfação dos alunos que experimentaram um curso de Lean Manufacturing da Escola EDTI, confira a seguir alguns depoimentos de pessoas que fizeram o curso presencial.

“Curso é muito bem conduzido e em minha visão pode ser um dos caminhos para a estabilização da indústria nacional, como um todo.”

Thiago Felipe Marqui – Especialista em Suprimentos e Logística

“O curso foi muito bom, pois dá uma visão ampla de melhoria de processo, como é importante uma coleta e análise crítica dos dados para realizar um projeto de melhoria, por isso eu recomendo esse curso.”

Leandro Bueno – Engenheiro da Qualidade – Magneti Marelli

“O curso foi bastante proveitoso para mudar minha visão em relação a processos e como implementar melhorias consistentes. Os instrutores também contribuíram bastante para auxiliar no maior aprendizado possível.”

Andre Cappai de Castro Morais – Gerente de Operações, Ribeirão Preto – NET Serviços de Comunicação S/A

Conclusão

A metodologia Lean Manufacturing, que surgiu a partir das experiências do Sistema Toyota de Produção, desenvolvido após a Segunda Guerra Mundial, tem o objetivo principal de reduzir desperdícios e promover a melhoria contínua em uma empresa.

Matriculando-se no Sistema Lean – Criando Bases Para o Pensamento Enxuto, um curso de Lean Manufacturing realizado na modalidade EAD, você vai aprender tudo sobre os princípios dessa importante metodologia.

Com o aprendizado, será capaz de ajudar sua empresa a encontrar meios de aumentar sua competitividade no mercado a partir da eficiência e produtividade.

Não perca a oportunidade e faça a sua inscrição agora mesmo.

Se desejar, entre em contato conosco.