Certificação Gestão de Processos para Fazer Diferença na sua Carreira

Certificação Gestão de Processos: Qual devo fazer?

Certificação Gestão de Processos para Fazer Diferença na sua Carreira

 

Se você busca complementar a formação e fazer a diferença na sua carreira, então, a certificação em gestão de processos é uma boa pedida.

Porque possuir um diploma universitário já não é mais suficiente para se destacar em várias áreas, em especial nas gerenciais.

Com a competitividade em alta no mercado, a atualização constante se tornou um pré-requisito mesmo para quem já conquistou sua posição e deseja se manter em evidência.

Seja qual for o seu objetivo profissional no momento, vale acompanhar com atenção este artigo, no qual vamos trazer tudo sobre a certificação em gestão de processos.

Você vai descobrir o que ela abrange, onde cursar, os benefícios dessa qualificação e como escolher aquela que mais agrega à sua carreira.

Boa leitura!

O que é Certificação em Gestão de Processos

O que é Certificação em Gestão de Processos?

A certificação em gestão de processos é uma formação que qualifica o profissional a alinhar o dia a dia da empresa aos seus objetivos organizacionais, contribuindo com a estratégia do negócio e, por consequência, com resultados mais assertivos e consistentes.

E para entender melhor o que a qualificação aborda, cabe avançar no conceito de gestão de processos.

O objetivo principal de toda empresa, como você deve saber, é gerar valor para o seu cliente final.

Isso porque, não importa se ela vende produtos ou presta serviços, no fim do dia, a mensuração do seu trabalho será feita pelo cliente final, ao avaliar se a entrega realmente resolve a sua necessidade e, por isso, é vista como vantajosa por ele.

E para que uma empresa funcione dentro dessa proposta de valor, é fundamental que a gestão de processos esteja alinhada aos seus objetivos estratégicos e organizacionais.

Pense nele como um organismo vivo: cada setor é um órgão que, por mais que tenha funções específicas, não trabalha de maneira isolada e, portanto, precisa funcionar no mesmo ritmo que todas as outras partes envolvidas.

No corpo humano, de nada adianta o pulmão permitir respirar o oxigênio, se o rim não estiver filtrando o sangue. E de nada adianta o coração bombear o sangue, se as células não conseguirem absorver dele a glicose.

Em uma empresa, funciona da mesma forma.

Ou seja, é preciso que todas as partes estejam em comunicação constante e alinhadas aos seus valores e metas para que ela prospere.

A gestão de processos, como o nome sugere, é justamente a estratégia que vai gerenciar todas as atividades operacionais para garantir que cada departamento esteja cumprindo com sua função, sem sobrecargas de trabalho ou desperdícios de tempo ou insumos.

No inglês, o tema é representado pela sigla BPM (Business Process Management ou Gerenciamento de Processos de Negócio).

E é importante destacar que profissional que deseja pode se especializar com uma certificação própria. É justamente a certificação em gestão de processos.

Diferença entre Processo, Projeto e Qualidade Total (Six Sigma)

Ao avançarmos no entendimento sobre a certificação em gestão de processos, há conceitos que por vezes se confundem. É o caso de processo, projeto e qualidade total.

Dentro do mundo dos negócios, um projeto representa o direcionamento de recursos e esforços para atingir a um objetivo único dentro de um prazo determinado e com um orçamento pré-fixado.

Na maior parte dos casos, ele é voltado para a criação de um novo produto, inovação de um serviço ou otimização de solução que já existe dentro da empresa.

Por outro lado, o processo faz parte de um esforço contínuo dentro da operação rotineira daquela empresa.

Nele, estão tipificadas todas as áreas envolvidas, explicitando a função de cada uma para que a entrega seja feita dentro do padrão estipulado.

Ao contrário do projeto, após feita a entrega, o processo deverá ser repetido indefinitivamente, até que surjam novas tecnologias que permitam otimizá-lo ou até que o produto ou serviço seja descontinuado.

Por fim, a qualidade total (Total Quality Management, no inglês) é uma metodologia que foca em criar uma consciência de qualidade em todas as etapas da operação.

A proposta é contar com pensamentos estratégicos, antecipando-se à produção em si, para garantir que todos os setores estejam alinhados para uma entrega que abranja a qualidade não só do produto ou serviço ofertado, mas também respeitando questões éticas, morais, de bom atendimento e biossegurança.

O ponto de encontro entre a qualidade total e o Six Sigma se dá justamente porque o primeiro conceito é parte essencial do segundo.

Para a metodologia Six Sigma, a satisfação do cliente é prioridade.

Assim, qualquer processo que não esteja voltado para esse objetivo é considerado como um defeito, devendo ser eliminado para garantir a qualidade da produção e o sucesso da empresa.

Entendidas as particularidades de cada um dos conceitos, vamos avançar agora sobre as diferentes modalidades de certificação em gestão de processos.

Certificação em Gestão de Processos de Negócio

Quem desejar se especializar na área de gestão de processos pode investir em uma certificação específica no tema.

Existem no mercado algumas opções importantes, como a CBPP e a OCEB, sobre as quais vamos trazer mais detalhes logo abaixo.

Esse é um tipo de capacitação indicada para quem trabalha (ou deseja trabalhar) na área de produção ou gerência de negócios.

Certificação em Gestão de Projetos

Agora, estamos falando sobre uma capacitação voltada àqueles que desejam trabalhar diretamente com a gestão de projetos.

Essas certificações são indicadas para estudantes e profissionais ativos no mercado, que atuam ou gostariam de atuar no desenvolvimento e liderança de projetos.

Os certificados PMP e Scrum são dois dos mais importantes da área – também vamos abordar cada um deles na sequência.

Certificação Lean Six Sigma

O Lean Six Sigma agrega conceitos de duas metodologias, tendo foco na otimização das operações e aliando os princípios da gestão de processos e gestão de projetos.

Quem alcança essa certificação se habilita a promover a melhoria em processos, diminuindo a variabilidade deles, reduzindo ou eliminando desperdícios, gerando condições melhores para o desenvolvimento das atividades e, por consequência, para o atendimento das necessidades do público consumidor.

Quais são os institutos que fornecem essas certificações?

De forma geral, as certificações estão disponíveis para profissionais que já atuam nas áreas de produção e controle de qualidade, além de estudantes.

Há diversas instituições que a ofertam, incluindo na modalidade de ensino a distância (EAD).

Justamente em razão da grande disponibilidade de cursos, é importante que o profissional busque informações para fazer um investimento seguro na sua carreira.

O ideal é privilegiar um curso de qualidade em uma instituição que seja renomada, conte com boas referências e que possua métodos de ensino comprovados.

Benefícios de se obter uma Certificação na sua Carreira

Quem investe em uma certificação profissional e acerta na escolha da formação e da instituição que a oferece, agrega um valor inegável para a sua carreira.

Desde uma possível promoção ou argumento para aumento salarial, até uma melhora no currículo para pleitear uma vaga em outra empresa, as vantagens são muitas.

Vamos falar agora sobre cada uma delas.

  1. Facilita empregabilidade

A primeira e talvez mais óbvia vantagem proporcionada por uma certificação profissional é uma melhora no currículo.

Ao se certificar, o indivíduo atesta que está apto para lidar com uma série de situações relacionadas aos processos e projetos de uma empresa, podendo tirar delas o melhor resultado possível.

As capacitações podem até não dar a certeza de uma vaga de emprego, mas encurtam o caminho para isso. Afinal, ter um currículo cobiçado faz seu perfil se destacar em qualquer processo seletivo.

  1. Aumento salarial

Quem vislumbra um pedido de aumento salarial tende a se beneficiar de uma certificação em gestão de processos.

Afinal, o profissional que está constantemente se atualizando e elevando seu conhecimento, consegue fazer da maior qualificação um argumento ao negociar uma maior remuneração.

Até porque é seu direito (e interesse de boas empresas) que o salário seja compatível com as suas capacitações e com aquilo que pode oferecer.

  1. Aumenta as chances de promoção

Além de ter mais argumentos para um reajuste salarial, aumentam também as chances de promoção para o profissional que conta com uma certificação.

Novamente, não significa dizer que esse é um objetivo garantido a partir do curso.

Porém, assim como acontece em processos seletivos, o profissional acumula pontos e se destaca entre os demais.

Ao se mostrar mais preparado, pode ser uma escolha óbvia quando uma oportunidade superior for aberta.

  1. Maior credibilidade

Algumas pessoas recorrem às certificações profissionais não só para promover uma mudança em sua carreira, como também para melhorar seu desempenho no cargo atual.

Isso porque, ao se certificar, o profissional adiciona maior bagagem teórica e conhecimento prático ao desenvolvimento de suas funções.

Não só ele estará melhor preparado para desenvolver suas atividades do dia a dia, como também ganha em credibilidade frente a seus colegas, tornando-se referência sobre aquele assunto dentro da empresa.

  1. Desenvolvimento pessoal

Não é apenas profissional, embora esse benefício já se revela muito importante.

A verdade é que não se pode negar o impacto que uma certificação exerce também no desenvolvimento pessoal de um indivíduo.

O contato com outras realidades e novos conceitos contribui para mudar ou ajustar o mindset, fortalecendo competências comportamentais importantes para o exercício da sua profissão.

E não custa lembrar que soft skills como comunicação, resiliência e proatividade estão em alta, sendo bastante valorizadas no ambiente corporativo.

Quais são as Certificações em Gestão de Processos que Devo Buscar

Ao chegar até aqui, você já entendeu o que é uma certificação em gestão de processos e seus benefícios.

Mas como havíamos adiantado, há diferentes tipos de formação que você deve considerar antes de se matricular em um curso.

Vamos a eles!

CBPP

A certificação em gestão de processos é comumente chamada apenas de CBPP.

O acrônimo vem de Certified Business Process Professional e a formação atesta que o aluno está capacitado para atuar profissionalmente na gestão de processos.

Ela é indicada para profissionais de diversas áreas que atuam ou desejam atuar com gerenciamento de processos e negócios.

A certificação é emitida pela Association of Business Process Management Professionals (ABPMP) e reconhecida internacionalmente.

OCEB

A sigla significa OMG Certified Expert in BPM (algo como especialista em gestão de processos, em inglês).

A certificação OCEB é concedida pela Object Management Group (OMG), organização responsável pela criação e controle de diversos padrões técnicos reconhecidos internacionalmente.

É importante dizer que essa é uma capacitação focada no domínio dos conceitos e padrões da OMG e não na experiência do profissional em processos em si.

E em Gestão de Projetos?

O profissional que deseja se aperfeiçoar em gestão de projetos também pode investir em uma certificação na área.

Conheça abaixo dois dos principais exames, que citamos rapidamente antes.

PMP

A certificação de Profissional de Gerenciamento de Projetos (no inglês, Project Management Professional, ou simplesmente PMP) é indicada para quem já é ou almeja uma posição como gerente de projetos.

A PMP é emitida pela Project Management Institute (PMI), organização internacional sem fins lucrativos, sendo reconhecida no mundo todo.

Scrum

O Scrum é uma metodologia criada nos anos 1990 com foco na resolução de problemas no desenvolvimento de produtos complexos, objetivando manter um padrão de qualidade na entrega.

Uma das certificações principais da área, a Certified Scrum Master (CSM) é realizada online, após um treinamento presencial de dois dias.

A CSM é emitida pela Scrum Alliance, entidade criada e gerida pelos idealizadores do método.

lean six sigma

Qualidade Total ou Lean Six Sigma?

Muito se fala sobre o fracasso do conceito de qualidade total no longo prazo.

A metodologia foi febre nas empresas nos anos 1990, mas decepcionou quando muitas delas não conseguiram obter o resultado almejado em melhoria geral dos seus processos.

O fato é que alguns erros fundamentais foram cometidos na sua aplicação, e eles comprometeram a replicação do método.

Pouco a pouco, com o avanço da metodologia Lean Six Sigma, esses erros foram sendo corrigidos e as fraquezas transformadas para um resultado superior.

A certificação é dividida em quatro classificações.

Veja agora quais são elas:

White Belt

O nível mais básico da certificação exige que o profissional conheça os conceitos fundamentais do Lean Six Sigma.

Quem tem esse título conhece os principais termos da área e consegue entender o que está acontecendo em sua organização a partir do ponto de vista da metodologia.

Na Escola EDTI, é possível fazer gratuitamente sua certificação com um curso em modalidade EAD.

Yellow Belt

A próxima faixa do Lean Six Sigma é a amarela e indica um conhecimento um pouco mais aprofundado sobre o tema.

Quem tem essa certificação se mostra apto para participar de times envolvidos em grandes projetos ou liderar equipes para a realização de projetos menores.

A EDTI disponibiliza um curso Yellow Belt, também como ensino à distância.

Green Belt

A faixa verde dá mais um passo ao capacitar o profissional para liderar grandes projetos de Lean Six-Sigma.

Quem conta com a certificação se destaca no mercado de trabalho, já que o título é pré-requisito para preencher cargos em muitas empresas, sobretudo aquelas de maior porte.

O aluno da Escola EDTI pode fazer seu curso para a certificação tanto na modalidade EAD como também presencial.

Black Belt

A certificação máxima do Lean Six Sigma capacita o profissional não só para atuar como líder em times que cuidam de grandes projetos, como também treinar profissionais e equipes para fazer uso da metodologia.

O curso Black Belt está disponível na Escola EDTI no ensino à distância ou presencial.

Você também pode responder ao quizz Qual o curso mais indicador para você e descobrir essa resposta agora!

Qual Certificação pode influenciar mais a minha Carreira?

Qual Certificação pode influenciar mais a minha Carreira?

Cada vez mais, a qualificação tem se tornado não apenas um diferencial como um requisito fundamental para ter um bom currículo e se manter no páreo por uma promoção ou para conquistar um novo emprego.

Nesse contexto, o conhecimento teórico e prático proporcionado por uma certificação profissional tem sido uma solução para quem deseja elevar o conhecimento de maneira rápida e eficiente.

Mas na hora de escolher uma certificação para investir seu tempo e dinheiro, muitos se perguntam qual título vai influenciar mais à sua carreira.

A resposta para essa pergunta vai depender muito dos seus objetivos, tanto pessoais quanto profissionais.

Se você deseja se especializar na gerência de projetos, vale observar com carinho PMP ou Scrum.

Agora, se quer trabalhar com um gerenciamento macro, as certificações de gestão de processos oferecem um amplo panorama sobre otimização de tarefas em uma empresa.

Por fim, o Lean Six Sigma é uma opção para aqueles que trabalham ou querem se reposicionar para uma otimização da operação voltada à satisfação do cliente, reduzindo desperdícios e qualificando a oferta.

Seja qual for o seu foco, o mais importante é escolher uma uma escola referência no mercado, como a EDTI, capaz de preparar você para uma atuação prática, de alta qualidade e alinhada aos objetivos e estratégias organizacionais.

Green Belt, PMP ou BPM?

Como já vimos, esses três termos representam metodologias correlatas para a gestão de negócios.

Então, vamos recapitular alguns pontos importantes para que não reste dúvidas ao escolher sua certificação em gestão de processos.

A Business Process Management (ou simplesmente BPM) é a área dedicada ao gerenciamento de processos dentro de um negócio.

O profissional especializado atua no gerenciamento de todos os processos dentro de uma empresa, desde a definição de cargos e funções à otimização que vai garantir a entrega de valor para o cliente final, sem desperdícios de tempo ou recursos durante a produção.

Por outro lado, a PMP é uma certificação aqui conhecida como Profissional de Gerenciamento de Projetos.

Portanto, quem se certifica em PMP está capacitado para atuar como gerente de projetos

Por fim, o Green Belt é uma das quatro titulações emitidas pela certificação Lean Six Sigma.

A metodologia é uma evolução do que se tinha até então sobre gestão de projetos e de processos, sendo hoje pré-requisito para muitos cargos de gerência.

Conclusão

Quem busca uma formação complementar para alavancar a carreira, tende a se beneficiar bastante de uma certificação em gestão de processos.

Em um mercado cada vez mais dinâmico, estar sempre atualizado com as melhores metodologias e estratégias de negócios é essencial para manter seu currículo competitivo.

A área de Business Process Management (BPM), ou gestão de processos, representa um importante caminho para quem deseja se especializar na otimização do trabalho, a fim de evitar desperdícios e manter um padrão de qualidade total.

Já a gestão de projetos é ideal para quem trabalha com desenvolvimento de produtos e inovação, já que oferece abordagens específicas para atingir os resultados esperados dentro de um prazo pré-determinado.

Por fim, a Lean Six Sigma alia ferramentas das áreas de processos e projetos para oferecer uma visão 360º dos negócios, permitindo um entendimento macro sobre liderança e otimização de processos, tendo em mente o objetivo de satisfazer o cliente.

Com a Escola EDTI, você tem todo o apoio com cursos online e presenciais para alcançar a sua certificação.

Entre já em contato e saiba mais.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.