know how

Know how: o que é e como usar na carreira e na empresa

publicado em | atualizado em

Você pode nem se dar conta disso, mas certamente tem know how em alguma atividade, profissional ou não.

Claro que isso não quer dizer que a gente já nasce sabendo, afinal, tudo na vida se aprende – inclusive, é preciso aprender a aprender.

Aliás, essa é a principal qualidade de uma pessoa que tem um know how elevado em algum campo do conhecimento.

Por outro lado, nem só da sede de saber vive quem desenvolve suas competências.

Por isso, neste conteúdo, vamos entender melhor o significado de ter um bom know how e as diferentes formas de aprimorá-lo.

Você só tem a ganhar ao prosseguir na leitura!

Know how: o que é?

Know how (a pronúncia é norrau), que em português significa “saber como”, é a expressão usada no meio empresarial e corporativo para designar o quão qualificada uma pessoa é.

Então, se você tem um bom know how, provavelmente, suas chances de conseguir bons postos de trabalho são maiores do que quem não tem.

No entanto, essa é uma qualidade que pode e deve ser aprimorada, afinal, como já dito, ninguém nasce com conhecimento adquirido.

Dessa forma, know how também pode ser definido como um conjunto de saberes e competências que alguém acumula ao longo da vida e carreira.

Significado de know how

Em geral, a expressão know how é usada para se referir a profissionais com amplo conhecimento sobre suas áreas de atuação.

Por exemplo: se uma empresa está buscando uma expansão mais agressiva pela primeira vez em sua história, é recomendado que ela conte com profissionais com amplo know how nesse assunto.

Repare que, normalmente, ela é empregada para profissionais sêniores, ou seja, com muita experiência e uma trajetória consolidada na carreira.

Portanto, ser um especialista com know how é, sem dúvida, um ótimo indicativo de reputação.

Importância do know how

O mercado de trabalho valoriza os profissionais que contam com um know how elevado.

De qualquer forma, existe sempre a questão da idade, já que muitas empresas preferem pessoas com menos de 30 anos para ocupar suas vagas, até mesmo para aquelas que exigem mais qualificação.

Porém, tudo indica que essa tendência de preferir pessoas mais jovens está mudando, como sugere uma pesquisa publicada na revista Exame.

De acordo com o levantamento, a contratação de pessoas com mais de 40 anos aumentou 217% ao longo deste ano.

Portanto, esse é um indicador de que o know how continua a ser um adicional.

Além disso, quem o desenvolve tem tudo para se dar bem, independentemente da idade.

Vamos ver na sequência que outras vantagens o acúmulo de conhecimento pode gerar para quem contrata e para quem é contratado?

Para empresas

A busca por profissionais com know how é quase uma obsessão para as empresas.

A questão é simples: quanto mais experiente e qualificado, melhores tendem a ser os resultados gerados por um colaborador.

Dessa forma, contar com quem tem muita bagagem é sempre desejável, em razão de fatores como:

  • Menos exposição ao erro
  • Agregar conhecimento que pode ser transferido para a empresa
  • Orientar os mais jovens em relação às melhores práticas
  • Mais segurança em relação aos resultados tendo em vista certos objetivos.

Para profissionais

Na esfera individual, ser um nome com know how na área representa uma grande vantagem em termos de possibilidades na carreira.

Nesse caso, quando mais aprofundado for o conhecimento em um determinado segmento, mais difícil será encontrar alguém com as mesmas qualificações.

Seria o caso, por exemplo, de um especialista capaz de operar um tipo de equipamento ainda desconhecido no mercado brasileiro.

O know how se mostra uma vantagem também nas áreas em que a concorrência é mais acirrada.

Na verdade, ele faz toda a diferença em um mercado saturado, já que, em cenários como esse, só os mais qualificados e experientes acabam se sobressaindo.

Como desenvolver o know how como profissional

Seja qual for o ramo de atuação, é certo que ninguém atinge a excelência em um passe de mágica.

Logo, é preciso colocar a mão na massa a trabalhar muito para chegar a um know how elevado.

Outro requisito fundamental é a paciência, afinal, profissionais de ponta só se formam com o tempo.

Vamos ver a seguir que outros atributos precisam ser desenvolvidos para se chegar a um know how de respeito.

Seja humilde 

Você já deve ter observado que os profissionais de ponta, em geral, são mais tranquilos em relação ao seu trabalho.

Eles têm a capacidade de liderar sem impor regras, fazendo com que as pessoas sigam suas orientações espontaneamente.

Essas são características de pessoas que desenvolvem a humildade em algum nível, independentemente das qualificações que tenham.

Outro ponto importante é que, sem um mínimo de humildade, não se pode aprender.

Até os mais avançados mestres já estiveram um dia sentados nos bancos escolares até alcançarem a excelência.

Assim sendo, esse é o requisito básico para quem pretende chegar mais longe, sendo fundamental também para quem pretende exercer a liderança.

Faça cursos

As empresas valorizam quem pensa fora da caixa, mas isso não quer dizer que a educação formal seja dispensável.

Muito pelo contrário: ter cursos continua sendo um requisito fundamental para quem quer se destacar e desenvolver seu know how.

Sendo assim, se você quer mesmo ser um profissional de ponta, não hesite em buscar cursos.

? Crescimento profissional: qual é a importância de uma certificação?

Amplie seu network 

Ninguém vence na vida sozinho. E isso se aplica também à carreira profissional.

Então, para ir mais longe, é preciso contar com o apoio de pessoas que possam abrir portas e fazer com que você e seu currículo sejam vistos.

Para isso, vale apostar em fazer networking, ou seja, contatos profissionais tendo em vista futuras parcerias e indicações.

Mas, atenção: networking não é apenas trocar cartões e esquecer que a pessoa existe. 

Para que sua rede funcione, você precisará estar em permanente contato com as pessoas que considera importantes.

Use as redes sociais (LinkedIn, preferencialmente) com sabedoria e, certamente, essas pessoas não vão esquecer você na hora que precisar.

Esteja em contato com os melhores 

De acordo com o coach Jim Rohn, nosso comportamento expressa o modo de ser das cinco pessoas com quem mais convivemos.

Você pode até questionar se essa afirmação é verdadeira, mas, seja como for, é certo que aprendemos com as pessoas com quem convivemos.

Dessa maneira, quanto mais cercados de pessoas qualificadas, experientes e capazes, a tendência é que mais seus conhecimentos sejam assimilados.

Por isso, valorize o convívio com esse tipo de profissional, buscando o contato pelo máximo período de tempo que puder.

Peça dicas e conselhos 

Já que ninguém nasce sabendo, é certo que temos muito mais dúvidas do que certezas sobre nosso trabalho no começo da carreira.

Uma postura sábia que leva a desenvolver o know how é não pensar duas vezes antes de perguntar sempre que não souber de algo.

Aquela velha frase continua valendo: “Não existe pergunta boba. Bobo é não perguntar”.

Participe de eventos 

Ainda na linha do networking, uma excelente maneira de ver e ser visto pelos melhores profissionais é participar de eventos.

Seminários, palestras, webinars e workshops são algumas das possibilidades nesse sentido.

Aprenda com os erros 

Errar continua sendo humano e uma das melhores formas de aprender.

Até mesmo os profissionais que realizam seu trabalho com maestria um dia erraram.

Por isso, ao errar, procure menos se condenar e ver mais que tipo de lição pode ser tirada da experiência.

No final das contas, você sairá mais sábio e com menos um erro para ser cometido no futuro.

Nunca pare de se aperfeiçoar 

A zona de conforto é sempre perigosa porque ela nos torna menos dispostos a aprender.

Quem não continua aprendendo tende a esquecer e, assim, erros já cometidos tendem a se repetir.

Não por acaso, as grandes empresas procuram implementar os princípios Kaizen de melhoria contínua em suas atividades.

Elas sabem que, se não continuarem aperfeiçoando seus métodos, a tendência é que sejam superadas.

Você pode fazer o mesmo pela sua carreira, mantendo seu know how sempre elevado por meio do aperfeiçoamento contínuo.

? Confira o e-book: Kaizen e seus usos!

Faça o que ninguém faz 

Na vida e na carreira, um pouco de ousadia na medida certa ajuda a crescer.

Pergunte a si mesmo que tipo de profissional ou método de trabalho é pouco conhecido na sua área.

Siga por esse caminho, adquira conhecimento aliado à prática e, com o tempo, você será imbatível no seu segmento. 

Como usar o know how a favor da empresa

O know how não tem tanto valor se ele não está a serviço de uma atividade real.

Nesse caso, procure aplicar seus conhecimentos nas empresas por meio de uma postura proativa, ou seja, focada em solucionar problemas.

Em outras palavras: sempre que surgir um desafio, considere-o como uma oportunidade de aprender e, assim, você estará caminhando para ser um profissional diferenciado. 

Conclusão

Como vimos ao longo do texto, um bom know how ajuda a ir mais longe na carreira e pode ajudar a garantir os melhores postos e remuneração.

Para isso, é indispensável aprender sempre, aperfeiçoando técnicas dia após dia.

Nessa jornada, conte com a Escola EDTI e seus cursos EAD e presenciais.

Saiba como aumentar a sua empregabilidade neste e-book!

[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]