manifesto ágil

Os valores do Manifesto Ágil

publicado em | atualizado em

Publicado pela primeira vez em fevereiro de 2001, o Manifesto Ágil engloba uma série de preceitos que fundamentam o desenvolvimento de projetos de maneira rápida.

O texto surgiu dentro da indústria de softwares, mas, aos poucos, foi ganhando espaço em outros segmentos por se mostrar aplicável também em outros contextos.

Confira a seguir mais informações sobre o manifesto, seus valores e o seu impacto no mercado.

O que é o Manifesto Ágil?

O que é o Manifesto Ágil?

Chamamos de Manifesto Ágil o texto originalmente publicado por 17 profissionais de programação e TI.

No documento, eles expõem uma relação de valores e princípios que consideram fundamentais para o desenvolvimento de softwares no mundo moderno.

A intenção dos autores era firmar um novo patamar para o mercado, estabelecendo que o uso de métodos ágeis deveria ser o padrão de qualidade oferecido para manter o cliente satisfeito.

De lá para cá, o Manifesto se tornou símbolo do que o mercado de tecnologia almeja para suas entregas e quais são os pilares que devem guiar o trabalho do profissional no novo milênio.

Contexto histórico

Contexto histórico

No ano de 2001, diversos métodos ágeis já existiam e eram utilizados no mercado para obter bons resultados.

Nessa época, porém, a agilidade ainda não era padrão e entregas personalizadas acabavam sendo mais raras e demoradas.

Foi nesse contexto que um grupo de 17 profissionais da programação se reuniu com o objetivo de discutir possíveis caminhos para o futuro da área.

O uso dos métodos ágeis não era nenhuma novidade para eles e durante a reunião ficou claro que, por mais que cada um usasse uma ferramenta, todos compartilhavam dos mesmos princípios.

Assim, partiram para a redação de um manifesto que pudesse padronizar essa abordagem para obter os melhores resultados, sempre mantendo a agilidade.

O impacto do Manifesto Ágil

Desde sua criação, o Manifesto Ágil ganhou diversos adeptos pelo mundo todo e seus fundamentos se popularizaram dentro e fora de empresas de tecnologia da informação.

Além da proposição do uso de métodos ágeis como padrão, o documento foi certeiro ao colocar o consumidor como prioridade máxima da produção.

Assim, trouxeram o entendimento básico de que todo trabalho interno deve sempre agregar valor ao cliente para ser relevante – uma ideia parecida com os valores do Pensamento Lean.

Ao propor a cooperação entre os profissionais como forma de agilizar o trabalho, o Manifesto inaugurou ainda uma nova era onde a informação circula mais livremente.

Com isso, os profissionais têm maior autoridade para reagir e decidir os rumos de acordo com os princípios pré-estabelecidos.

Manifesto Ágil aplicado atualmente

Nunca foi tão importante satisfazer o cliente como é nos dias de hoje.

Vivemos em um mundo cada vez mais competitivo, com novas marcas e produtos surgindo todos os dias para cativar a clientela com suas inovações.

Nesse contexto, é importante que as empresas consigam agir de maneira rápida para se adaptar e manter seu destaque no mercado.

Por isso o Manifesto Ágil se faz cada vez mais relevante e urgente para organizações que pretendem conquistar e manter seu espaço na mente do consumidor.

O que começou como um conjunto de fundamentos específicos para o desenvolvimento de softwares aos poucos se expandiu e hoje influencia nos mais diversos tipos de produção.

Valores do Manifesto Ágil

A essa altura, você deve estar curioso para saber quais são os valores que guiam o Manifesto Ágil – confira-os a seguir:

1. Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas

O primeiro valor fala sobre a importância de priorizar as interações humanas acima de sistemas mecânicos.

É fato que a padronização de processos e o uso de ferramentas podem auxiliar em muito a produção, mas eles não podem ser mais importantes que a comunicação direta.

2. Softwares em funcionamento mais que documentação abrangente

Dentro do desenvolvimento de softwares, a eficiência do produto sempre fala mais alto do que um documento que descreve como ele deveria funcionar em teoria.

O segundo valor, portanto, fala sobre a importância de apresentar valor ao cliente já que o que está sendo vendido são resultados e não um plano bem elaborado.

3. Colaboração com clientes mais que negociação de contratos

Para garantir que o produto entregue vai de fato atender às necessidades de quem encomendou, é preciso estabelecer uma relação que vai além da negociação para a venda.

Na produção personalizada, é importante trazer a voz do cliente para dentro do processo produtivo diretamente ou representado pelo Product Owner.

4. Responder a mudanças mais que seguir um plano

Por último, o Manifesto expressa a importância de ser flexível a ponto de conseguir responder às mudanças conforme elas forem aparecendo.

Para ter bons resultados, saber reagir às adversidades do cotidiano é ainda mais importante do que ser capaz de seguir um plano à risca.

Conclusão

Por mais que tenha sido publicado há quase duas décadas, o Manifesto Ágil segue sendo relevante nos dias de hoje.

Das páginas do documento, os valores que devem guiar o desenvolvimento de softwares ganharam espaço e hoje fundamentam ações de diversas indústrias.

Para saber mais sobre métodos ágeis, continue acompanhando nosso blog!

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]