TODOS OS CURSOS DA EDTI POR R$ 169,90/MÊS.
INCLUINDO GREEN E BLACK BELT!!
Comece agora e cancele quando quiser.
dmaic

As 5 etapas do método DMAIC

por Marcelo Petenate
publicado em | atualizado em

Você já ouviu falar do método DMAIC?

Composto por cinco etapas, ele propõe um processo de melhoria contínua que usa de dados para basear sua tomada de decisões.

Continue lendo para saber mais sobre a definição e a origem do conceito e aprender sobre aplicação do DMAIC nos negócios.

O que é o método DMAIC?

O que é o método DMAIC?

A sigla DMAIC denomina a metodologia utilizada para promover a melhoria dos processos por meio de um roteiro de ações.

A ferramenta é bastante utilizada dentro da abordagem do Lean Six Sigma, mas seu uso não se restringe a projetos desse tipo.

No original em inglês, o acrônimo representa Define, Measure, Analyze, Improve e Control – em português, Definir, Medir, Analisar, Controlar e Melhorar.

Cada uma das letras significa, então, uma das cinco fases propostas para melhorar os resultados.

Se ao final do processo o problema original persistir – ou outros forem detectados –, é possível reiniciar o ciclo até que se atinja o nível de qualidade almejado.

Como surgiu o DMAIC?

Como surgiu o DMAIC?

Desenvolvido dentro do contexto do Six Sigma, o DMAIC surgiu para suprir uma necessidade detectada pela Filosofia Lean.

Junto ao entendimento de que o processo de melhoria deveria ser contínuo, propôs-se uma ferramenta de natureza cíclica e que pudesse ser ativada e reativada diversas vezes.

Esse foi o contexto de criação do ciclo DMAIC em uma fábrica da Motorola nos Estados Unidos de meados de 1980.

Mais tarde, a adoção do método dentro das unidades da General Eletric (GE) nos anos 1990 fez com que ele ganhasse ainda mais notoriedade como forma de alavancar a qualidade dos processos.

Como funciona o DMAIC?

Conheça abaixo em detalhes o funcionamento das cinco fases do método DMAIC.

D – Definir (Define)

A primeira etapa do método é o momento em que as definições preliminares serão feitas a respeito dos objetivos, desafios, oportunidades e responsáveis pelo escopo do projeto.

Durante esse passo, será preciso descrever a mudança proposta com seu resultado esperado e o método ou ferramentas que serão utilizados para chegar até lá.

Aqui pode ser útil propor um brainstorming entre a equipe para que todos possam ajudar a levantar questões problemáticas que precisam de revisão.

M – Medir (Measure)

Depois de levantados os problemas que precisam ser solucionados, será preciso organizá-los de maneira hierárquica, atribuindo prioridades a cada um.

O melhor caminho para fazer isso é por meio da coleta e mensuração de dados sobre a produção conforme ela se encontra hoje.

A segunda etapa, então, representa o momento de medir a urgência de cada ação e também estabelecer parâmetros que ajudarão a avaliar a eficácia das mudanças ao fim do ciclo.

A – Analisar (Analyze)

Na terceira fase do DMAIC, será preciso se debruçar sobre os problemas identificados para avaliar suas motivações.

A intenção aqui é ir até a raiz da situação, levantando possíveis causas que serão testadas posteriormente.

A partir dessa análise, será preciso levantar as alternativas de caminho e oportunidades de melhoria.

I – Melhorar (Improve)

A quarta etapa é o momento em que as causas dos problemas serão testadas junto com as hipóteses de melhoria.

Por meio do teste e erro, o gestor deve apurar quais ações têm um impacto maior para solucionar os problemas detectados.

Nesse momento é importante buscar por iniciativas capazes de trazer o maior impacto positivo com o menor gasto possível.

C – Controlar (Control)

Enfim, a última fase descreve o momento em que um caminho já foi decidido pela gestão, que deve agora cuidar para que os resultados continuem positivos.

A etapa do controle é quando os parâmetros decididos na segunda fase serão utilizados para checar a efetividade da sua mudança organizacional.

Ainda, será preciso construir dinâmicas de verificação para que o controle permaneça por tempo indeterminado, garantindo sucesso duradouro para os negócios.

DMAIC e PDCA

Quem já tem alguma familiaridade com ferramentas da qualidade provavelmente lembrou-se do PDCA ao ler nossa descrição do DMAIC.

A sigla descreve o ato de Planejar (Plan), Executar (Do), Checar (Check) e Agir (Act).

De fato, as duas ferramentas são bastante parecidas de modo que ambas oferecem um roteiro para instalar uma cultura de melhoria contínua na empresa.

A principal diferença entre elas está no fato de que o DMAIC estende o planejamento desmembrando-o em três fases – Definir, Medir e Analisar – para oferecer no fim um plano mais estruturado.

No DMAIC, também existe largo uso de dados e índices de desempenho para determinar as ações.

Conclusão

Dentro da gestão da qualidade, o DMAIC é uma das ferramentas que pode ser usada para garantir uma cultura de melhoria contínua em sua produção.

O método é dividido em cinco etapas que descrevem as fases necessárias para fomentar uma transformação organizacional positiva.

Como funciona de maneira cíclica, o DMAIC pode ser iniciado e reiniciado infinitas vezes para garantir que a empresa estará sempre se aperfeiçoando.

Para aprender mais sobre essas e outras ferramentas da qualidade, continue acompanhando o blog da Escola EDTI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.